A Feira

Em 2000 o SEBRAE/SE realizou FEIRA DOS MUNICÍPIOS, apresentando à sociedade sergipana os produtos artesanais, as belezas turísticas e culturais dos municípios sergipanos. Nos anos seguintes a Feira adotou uma conotação menos institucional e o nome de Feira de Sergipe, e dado o sucesso obtido, o SEBRAE/SE decidiu manter a Feira no calendário anual de eventos do estado, criando identidade visual própria utilizando a iconografia da renda irlandesa e melodia que faz alusão ao que Sergipe tem de bom, além do mote “pense numa coisa boa”.  A Feira de Sergipe tem três focos, artesanato, cultura e turismo e cada ano, além dos atrativos culturais nos palcos e dos produtos nos estandes, é dado destaque a diversas atrações do estado em espaços temáticos montados na Feira.

Na Feira de Sergipe, o rico artesanato surge em suas múltiplas tipologias: rendas, bordados, palha, cerâ- mica, tecidos, linhas e madeira, além de shows diários com a participação dos principais grupos artísticos e folclóricos, que encantam o público com a força da sua tradição.

O evento acontece na orla de Atalaia, cartão postal de Aracaju e onde se concentra a maioria dos hotéis e restaurantes da cidade. O período é janeiro, plena alta estação, quando Sergipe recebe um grande número de visitantes. E também época de férias, quando as famílias têm mais tempo disponível para o lazer

Em sua formação histórica, Sergipe apresenta fortes traços das culturas portuguesa, indígena e negra, que se evidenciam em suas manifestações culturais, quer sejam folclóricas, culinárias ou artesanais. Já a natureza presenteou Sergipe com extensas faixas de areias e águas mornas, além de manguezais, estuários e cânion.   Este patrimônio vivo se apresenta todos os anos na Feira de Sergipe.  Numa estrutura montada na Orla de Atalaia, cartão postal de Aracaju que concentra quase todos os hotéis da capital, as riquezas e belezas de Sergipe são mostradas, destacadas, apreciadas e comercializadas. 

Janeiro é o mês que Sergipe recebe o maior número de turistas, que à noite encontra na Feira as comidas típicas, o folclore, o artesanato e a divulgação dos atrativos turísticos para desfrutar nos dias seguintes. A população local também se beneficia destes momentos para ter contato com suas raízes.  Em função desta oportunidade de aproximação e realização de negócios, o SEBRAE/SE vem realizando a Feira de Sergipe há 16 anos.     

Os principais grupos folclóricos se mostram em apresentações diárias, são eles: Cacumbi, Zabumba, Taieira, São Gonçalo, Parafuso, Maracatu, Reisado, Chegança, Cangaceiros, Guerreiro, Lambe Sujo e Caboclinho.  As rendas, bordados, cerâmicas, cestarias, cuja produção encontra-se disseminada em todo território, são reunidas na Feira para facilitar a comercialização. 

São milhares de metros quadrados de conforto, numa infraestrutura impecável, que garante a acessibilidade e segurança dos visitantes. Corredores espaçosos e com estandes padronizados, permitindo uma ampla visualização dos produtos. A área de lazer possui palco aberto e uma excelente Praça de Alimentação, além de uma área de entretenimento infantil.

A Feira de Sergipe faz parte do calendário oficial de eventos do Estado e da capital, contando com a parceria permanente do Governo e da Prefeitura.

Bons negócios, arte, cultura, turismo e entretenimento compõem a receita de sucesso que se repete a cada ano.